A primeira impressão é a que fica, concorda? Por isso, o revestimentos para fachadas de um imóvel é tão importante. Além de chamar a atenção, a fachada transmite muitas informações a respeito do proprietário e da residência.

Então, se esse tipo de acabamento merece destaque, é preciso escolhê-lo com cuidado. Mas o que levar em conta? Quais os tipos existentes? Para evitar erros, abordaremos os principais revestimentos do mercado e falaremos sobre sua relevância. Boa leitura!

Afinal, como escolher os revestimentos para fachadas?

Antes de apresentarmos os vários tipos de revestimento, deve-se entender como fazer essa escolha, pois cada residência é única e merece ser pensada com originalidade. 

De forma breve, revestimentos são peças para cobrir superfícies de uma construção. Ou seja, o acabamento. Além de agradar os moradores de uma residência, o revestimento para fachada valoriza o imóvel em caso de vendas.

Por esses motivos, o acabamento da parte externa de uma construção não pode ser aleatório. Pelo contrário, ele precisa fazer sentido dentro do conjunto arquitetônico. Sendo assim, uma série de fatores devem ser considerados. Leia abaixo para descobrir quais são eles:

  • reflita sobre o objetivo do revestimento: qual intenção por trás da aplicação?;
  • observe a estrutura do imóvel: se há muros, garagem ou outros detalhes;
  • analise as condições de exposição do acabamento: qual o clima, o nível de umidade, tempo ao sol, entre outros.

7 tipos diferentes de revestimentos para fachadas

Assim como qualquer escolha para construção, duas questões são obrigatoriamente observadas: gosto pessoal e orçamento. Porém, no caso de revestimentos para fachadas, as opções são inúmeras, tornando possível conciliar os dois fatores.

Então, vamos finalmente conhecer as possibilidades?

Pintura

Esse é o revestimento mais comum para fachadas ou qualquer outra parte de uma casa. O principal motivo para ser tão usado é o baixo custo. Apesar de ser básico, é preciso de atenção ao escolher. Por exemplo, usar tintas acrílicas, à base de água e acabamento texturizado.

Nesta opção, os custos e a mão de obra são acessíveis. Por outro lado, a necessidade de manutenção é maior, devido à exposição ao sol e à umidade.

Madeira

A madeira é um tipo de revestimento que une a proposta do rústico ao sotisficado. Apesar da versatilidade, é um acabamento que gera insegurança por parecer frágil. Porém, ao contrário do senso comum, quando bem escolhida e preparada, a madeira é bastante duradoura.

É possível encontrar diversas opções no mercado, com preços e estilos variados. Além disso, os acabamentos em madeira podem ser combinados com outros revestimentos.

As principais desvantagens são a necessidade de manutenção constante, como envernizar e impermeabilizar. Estas ações impedem que o material se desgaste rapidamente ou que surjam cupins e mofos.

Deve-se considerar que já há algum tempo há no mercado uma grande variedade de painéis em laminado melamínico, inclusive no padrão madeira, que sofrem menos com as intempéries.

Aço corten

O aço corten tem surgido como uma ótima opção de revestimento para fachada pela durabilidade e o toque de modernidade que traz à residência. O material se diferencia do aço comum pelo aspecto enferrujado. Na realidade, é esta característica que o protege dos efeitos do tempo.

O produto é vendido em forma de placas de tamanhos variados. Os valores são mais altos do que outros tipos de revestimento, no entanto, a necessidade de manutenção é baixa.

Pastilhas

O grande diferencial desse tipo de revestimento são os materiais em que ele é encontrado. As pastilhas podem ser de porcelana, vidro, cerâmica e outros. Assim, é mais fácil encontrar uma opção que se adeque ao gosto pessoal.

Em geral, as pastilhas são ideais para fachadas expostas a altos níveis de umidade, por não absorvê-la. E funciona também para regular a temperatura do espaço, no caso da cerâmica, por exemplo.

Pedras

Existe uma grande variedade de pedras que servem como revestimento para fachadas, por isso os valores são bastante variáveis. Em compensação, a durabilidade desse tipo de revestimento é alta e quase não é necessária a manutenção.

Esteticamente, as pedras permitem trabalhar desde aspectos rústicos aos mais modernos, sendo uma opção versátil. Vários estilos se adequam ao uso deste revestimento.

Granito ecológico

É a opção de maior custo benefício da vez. O material é mais sustentável e apenas imita o granito, portanto, não existe extração do minério. 

O granito ecológico ganhou destaque entre os arquitetos devido à estética, a versatilidade e a durabilidade. Além disso, é possível encontrá-lo em uma grande variedade de cores, algo que o minério extraído não tem. 

Concreto

Para quem busca revestimentos para fachadas básicos e ao mesmo tempo contemporâneos, essa é a recomendação perfeita.

O recurso é durável, em alguns casos barato e não necessita de manutenções recorrentes. Podem ser  usados os blocos de concreto sem revestimento, as estruturas de concreto expostas, ou argamassa de concreto como revestimento.

Low Angle View Photography Of Building

Já deu para saber qual o revestimento ideal para sua fachada? Então descubra agora como fazer a reforma externa e interna da sua casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *