Muitas vezes queremos uma vida nova e não sabemos por onde começar. Que tal uma reforma de fachada e no interior da sua residência? Além da dar uma revigorada no seu lar em diferentes etapas da vida, como a chegada dos filhos, a reforma residencial pode também modernizar o seu espaço, deixando-o com uma boa funcionalidade. 

O importante é ter em mente que qualquer novo detalhe pode fazer muita diferença no ambiente, como por exemplo, uma boa iluminação. Se quiser saber mais sobre a diferença que a reforma na sua residência faz na sua vida? Veja as dicas a seguir! 

A iluminação é essencial?

Sim! Na verdade, a iluminação é muito importante. Gera conforto e funcionalidade no espaço, além de dar um ar moderno e sofisticado para a sua casa. E tem mais: de acordo com uma pesquisa feita pela Kellogg School of Management na Northwestern University e postada pelo site da Exame, a iluminação influencia e muda a probabilidade de uma pessoa tomar uma decisão. 

Segundo o estudo, a luz ambiente pode ser facilmente manipulada e na sua residência a alteração na iluminação pode aumentar a produtividade no seu home office, por exemplo.

Além da produtividade, a iluminação deve se tornar confortável para os olhos quando há transição de um cômodo para o outro, ou até mesmo na fachada, já que estão diretamente ligados à visibilidade, não é mesmo?

Escolhendo a iluminação correta, você pode economizar energia com as lâmpadas certas e eficientes para cada cômodo. Outro ponto importante é a sensação espacial, porque está ligada com a variação de tamanho do ambiente.

Reforma se trata apenas de estética?

Se a intenção é vender o imóvel, a estética definitivamente será essencial, criando a valorização da sua moradia. Todavia, não é só a estética que tem um papel importante na remodelação da sua residência. A funcionalidade também é significativo para qualquer reforma, como uma ampliação na sala de casa para abrir espaço, por exemplo. 

A funcionalidade cria um leque de possibilidades para o ambiente para as várias fases da vida de uma família. Na chegada de bebês, por exemplo, há uma necessidade de ampliação que ofereça um espaço confortável para todos os móveis necessários, levando em conta que um berço geralmente ocupa espaço. 

Se os filhos saem de casa, o mesmo ambiente pode ser aproveitado para outra finalidade. Talvez um escritório ou um quarto de hóspedes. De qualquer maneira, a reforma é primordial para a boa funcionalidade. 

Outra vantagem da remodelação na casa quando há deficientes é a possibilidade de oferecer autonomia na mobilidade e a realização de tarefas habituais do mesmo.   

Qual o papel da legislação na reforma residencial?

Para modificações na fachada ou no interior da moradia é preciso aprovação da prefeitura e também a presença de um responsável técnico pela obra. 

O objetivo dessa autorização é garantir a segurança, higiene e acessibilidade das edificações e instalações. Além disso, outras precauções devem ser tomadas para evitar multas e possíveis situações de embargo de obra. 

Contudo, tenha atenção, pois reformas pequenas como a substituição da iluminação e de armários não necessitam de aprovação de órgãos legislativos. No caso das obras de grande porte, é importante a contratação de um engenheiro civil ou arquiteto, que avaliará e guiará a obra. 

O profissional da área é essencial porque é ele quem faz a aliança entre o conhecimento técnico com o conhecimento das leis, porque é ele quem decide se necessita ou não de alvará de construção, emitido pelo órgão legislativo.

Qual a conclusão? 

Ter em mente todas as etapas de uma reforma residencial é primordial para evitar dores de cabeça. Levar em conta também que a iluminação é tão importante quanto o conforto. A possibilidade de ir e vir com mais facilidade na sua moradia é igualmente necessária à estética de cada ambiente. 

Quer saber mais sobre como tornar o seu projeto residencial em uma realidade? Confira o nosso case!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *