Hoje a arquitetura sustentável vem sendo adotada em vários projetos arquitetônicos ao redor do mundo. Nesse contexto, a sustentabilidade deve estar presente em todos os passos da construção. O que antes não era preocupante, hoje passou a ser um dos principais fatores em um projeto arquitetônico. 

A arquitetura sustentável vai muito além de fatores estéticos e funcionais.  Abrange, também, a responsabilidade ambiental, social e econômica de uma edificação.

Do ponto de vista construtivo, as principais características são: a economia de água, o reúso de materiais ou a utilização de materiais que não poluem o ar e a água de lagos e rios, além do aproveitamento da luz e de outros recursos naturais.

Quer saber mais sobre a relação entre a arquitetura para espaços industriais e a sustentabilidade? Então, continue a leitura. 

Industrialização 

A arquitetura industrial se desenvolveu após o processo da revolução industrial em escala mundial. O maior desafio da arquitetura, a partir de então, era conciliar os aspectos tecnológicos, estruturais e até estéticos nos projetos, trazendo modernidade. 

A grande vantagem é que a indústria trouxe avanços na área da ciência e tecnologia, permitindo que a arquitetura industrial fosse cada vez mais inovadora e avançasse desenfreadamente. 

Alguns dos exemplos de elementos presentes na arquitetura industrial são fornos, usinas, instalações de fabricação, destilarias, refinarias, hangares e armazéns. 

Um dos marcos da arquitetura industrial é a Torre Eiffel, projetada por Gustave Eiffel e finalizada em 1889. Foi feita para ser uma representatividade temporária da indústria com os avanços da ciência e tecnologia, mas acabou se tornando uma instalação permanente mundialmente conhecida devido à sua aparência e altura, nunca vistas antes. 

Arquitetura industrial 

A principal questão que deve ser solucionada para um projeto industrial são os obstáculos de ordem técnica. Em outras palavras, um projeto de arquitetura industrial deve apresentar planejamento quanto à segurança, fluxo de materiais e espaço funcional com boa ventilação e iluminação, tudo isso sendo um conjunto no modelo arquitetônico em questão.

Com isso, princípios básicos foram definidos para a arquitetura industrial: estrutura, tubulações e dutos expostos, utilização de aço e concreto, cores de tons claros, iluminação e mobiliário, espaços amplos o suficiente para uma boa funcionalidade no dia a dia.

Considerações sustentáveis no projeto arquitetônico

Com a sustentabilidade sendo introduzida na sociedade, profissionais da arquitetura adotaram medidas para que todos os aspectos no ramo da indústria fossem atendidos. Durante a concepção de um projeto, é importante salientar que todos os princípios da arquitetura industrial devem ser cumpridos, com responsabilidade social, econômica e ambiental. 

Para isso, existem parâmetros da sustentabilidade que servem de guia para tais projetos arquitetônicos. Deve-se pensar em tudo que se relaciona com a implantação predial, como infraestrutura, recuperação de áreas contaminadas, facilidade de acesso, transporte público, inclusão de bicicletários, etc.

Outro ponto importante é o planejamento do uso da água. Esse ponto foca no racionamento, reaproveitamento de águas usadas, assim como no reaproveitamento da água da chuva com a construção de cisternas. 

Uma indústria que tem êxito em gerar a própria energia é uma indústria no caminho do sucesso sustentável. Com painéis solares, a empresa consegue também aproveitar a energia natural. Nem todos os ramos da indústria podem, infelizmente, traçar esse plano, mas a utilização da ventilação natural, equipamentos mais eficientes e sensores de luz são um bom começo.

Um projeto arquitetônico sustentável de sucesso também levará em consideração a qualidade interna do ar, dando-se preferência, inclusive, à utilização de materiais com menor emissão de compostos orgânicos voláteis

Outra preocupação é a melhora na poluição sonora. Nesse contexto, as indústrias geralmente apresentam altos níveis sonoros de forma contínua, às vezes acima que 90dB, afetando a produtividade, qualidade de sono e pode desencadear estresse e insônia de quem está ao redor. 

Com isso, a qualidade do produto pode sofrer alterações negativas. Uma das saídas para solucionar essa questão seria o planejamento arquitetônico de espaços protegidos por equipamentos acústicos.

A gestão de resíduos, pode ser um desafio e é bom ressaltar a importante Política Nacional de Resíduos Sólidos que se tornou lei em 2010. Nela, o descarte de lixo deve seguir as normas nacionais. Nesse contexto, a reciclagem e a eliminação de resíduos industriais devem ser feitas de acordo com a lei. 

Um bom fluxo logístico é essencial no projeto arquitetônico para se poder lidar com o destino de materiais impróprios e próprios para a reciclagem. 

Conclusões sobre a arquitetura sustentável

É necessário que os projetos sigam os regulamentos e códigos de obras da zona legislativa. Muitas leis já foram formuladas de acordo com os conceitos sustentáveis. Para o projeto de uma indústria, é fundamental o conhecimento de toda a legislação vigente e a boa gestão de cada passo do projeto para a redução de resíduos da obra.

Assim, recapitulando, práticas sustentáveis que estão sendo adotadas para a indústria são aquelas relacionadas ao descarte correto de resíduos, eficiência energética, reaproveitamento de água e melhora na qualidade do ar.

Quer saber mais sobre a sustentabilidade no meio arquitetônico? Então descubra a importância do conceito de arquitetura bioclimática aqui. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *