Um censo realizado em 2018 apontou a existência de 1.194 espaços de coworking conhecidos no país. Você sabe como planejar esses ambientes e desenvolver um projeto de coworking?

O Brasil tem dezenas de milhares de locais disponíveis para a instalação de escritórios. Muitos desses locais têm se adaptado para a formação de locais para coworking. 

As características do espaço são determinantes para seu sucesso. Por isso, o post de hoje é sobre o que considerar ao projetar um coworking!

O básico para abrir um coworking

Antes de chegar ao projeto de coworking, é interessante saber quais são os elementos básicos que esse tipo de espaço deve ter. 

A origem do coworking tem como base a disponibilidade de internet de qualidade e de estações de trabalho compartilhadas. Assim sendo, é certo que você precisa contar com uma excelente estrutura de tecnologia da informação (TI) e com ambientes adequados e devidamente mobiliados para atender os usuários do espaço.

Considerando que muitos profissionais passam longas horas em coworkings, uma área para café é essencial.

Entenda um pouco mais sobre como projetar seu coworking. 

O essencial para um projeto de sucesso

Os espaços de coworking podem ser voltados para autônomos, profissionais liberais ou  empresas, alocados em espaços com dimensões variadas. Há alguns fatores que todo projeto de coworking deve considerar. São eles:

  • arquitetura funcional
  • o estilo e a decoração
  • o conforto 
  • o espaço gourmet

A seguir, explicamos um pouco sobre cada um desses fatores para que você descubra elementos capazes de garantir o sucesso do projeto:

Arquitetura funcional

Aproveitar bem o espaço é uma boa premissa para o desenvolvimento de um bom projeto de coworking. 

Muitos são plurais e têm salas coletivas para uso simultâneo por diferentes profissionais, ambientes privados para reuniões e apresentações, além de salas para abrigar pequenas e médias empresas. Áreas de uso comum para repouso ou um bate-papo informal também podem aparecer na lista. 

Considerando a finalidade e a essência do coworking, o projeto tem que favorecer a circulação e a interação entre as pessoas.

Estilo e decoração

Certamente, não existe uma regra que defina o estilo ou tipo de decoração que um projeto de coworking deve seguir. Apesar disso, é sempre importante lembrar que tratam-se de ambientes inovadores e que atraem frequentadores que, em geral, seguem esse perfil.

Ousar na decoração pode ser uma boa ideia e um diferencial em potencial, considerando o número crescente de espaços de coworking no país. O mais importante você já sabe: garantir que o estilo esteja adequado à proposta do cliente e que a decoração seja compatível com a funcionalidade do local

Conforto 

Quando falamos de conforto, consideramos sim a ergonomia das cadeiras, sofás e todo o mobiliário. E consideramos também questões como a luminosidade natural e artificial, a escolha de cores para cada ambiente, a existência ou não de mecanismos para a redução de ruídos, a circulação de ar e a temperatura local. 

Tudo isso torna o espaço convidativo e aconchegante. Os frequentadores dos coworkings podem optar pela compra de diárias, assim, se não se sentirem à vontade para passar suas longas horas de trabalho em um determinado espaço, vão procurar outras opções. 

Assegurar o conforto dos usuários do coworking é aumentar as chances de que eles se tornem clientes assíduos ou até fixos. 

O diferencial de um projeto profissional

Quem decide empreender e abrir um negócio como um coworking, por vezes, busca forma de cortar custos ou otimizar o uso de seus recursos. Em um primeiro momento, contratar um profissional de arquitetura para o projeto pode parecer um gasto desnecessário, mas não é bem assim. 

Todos os fatores que apresentamos como essenciais para o sucesso do espaço de coworking fazem parte da alçada de conhecimentos de um arquiteto. Em outras palavras, o profissional da área tem o expertise necessário para desenvolver um projeto de coworking adequado e ainda, que caiba no seu bolso. 

Para que você tenha o espaço de coworking perfeito, entenda quando realmente é necessário contratar um escritório de arquitetura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *