No projeto arquitetônico de um cinema, alguns pontos principais precisam ser levados em consideração. O foco é o consumidor final, que é quem vai usufruir do espaço do cinema.

Lembre-se: o espaço não se limita somente ao auditório ou sala de cinema, mas sim a experiência. Isso vai desde a compra do ingresso, a imersão na sala, os produtos na bomboniere até o conforto das poltronas.

Ou seja, se uma sala de cinema não estiver oferecendo uma experiência confortável e memorável ao usuário, as chances dele não voltar depois disso é grande. Muitos elementos não podem faltar no projeto de arquitetura de um cinema. 

Alguns deles são os lobby e corredores confortáveis e com apelo visual adequado. Além disso, há bomboniere com produtos que atendam às expectativas do usuário, bilheterias e auto atendimento.

Dessa forma, é possível garantir o atendimento adequado do público, funcionalidade para atender às exigências de operação do negócio.

É de suma importância compatibilizar tudo isto com as normas específicas relacionadas a esse tipo de projeto. Dentre essas normas temos as normas de acessibilidade.

Contudo, saiba que um bom projeto de cinema também envolverá conhecimentos de acústica, projeção, visualização, instalações de ar condicionado, elétrica, hidráulica e uma boa leitura do espaço disponibilizado para garantir seu melhor aproveitamento.

É disso que trataremos neste conteúdo. Confira: 

Boas práticas e normas técnicas

As salas de cinema não precisam ser necessariamente padronizadas, pois cada sala possui dimensões diferentes. Algumas diretrizes devem ser seguidas, de acordo com as boas práticas e normas técnicas para salas de cinema. 

Uma das normas técnicas é a exigência da Norma da ABNT (NBR 9050), onde a acessibilidade deve ser incluída no projeto. Todo cinema deve ser acessível para deficientes

A acessibilidade deve estar presente nos balcões das bilheterias, bombonieres e sanitários, posicionamento das poltronas. Deve ter também espaço para a circulação de cadeiras de rodas, rampas e escadas de acesso, informações em braile, e outros.

Além das normas nacionais também devem ser consideradas as normas específicas de cada localidade e as normas específicas dos equipamentos dos auditórios. Por isso, um elemento que não pode faltar em um projeto arquitetônico de cinema é o Estudo Preliminar, usado para a verificação da viabilidade da execução da obra. A função do arquiteto, nesse caso, é apresentar plantas e cortes iniciais. 

A acústica é importante 

Esse elemento não pode faltar em nenhum cinema, pois não queremos escutar o filme da sala ao lado enquanto vemos o da nossa sala. No cinema, aplicar um sistema de acústica difere de outros projetos e ambientes, pois não é simplesmente barrar o som, mas também garantir que o som seja distribuído de maneira adequada em todo o ambiente.

O miolo das paredes das salas de cinema deve ser reforçado, para se evitar que o som passe de uma face  para a outra da parede. Mas também existem vários outros fatores que influenciam no desenvolvimento do projeto, como por exemplo, evitar que a vibração na estrutura passe de uma sala para outra, ou que o sistema de ar condicionado aja como um túnel de som.

Bilheteria e bomboniere

Apesar de aparentar menos complexidade na projeção, as bilheterias, cafés e bombonieres têm uma função importante na experiência do cliente.

Precisam ser atrativos e possuir um tamanho confortável para o atendimento das pessoas. E devem ser projetados de modo a garantir a adequada exposição dos produtos e operacionalidade. 

Outros fatores de um cinema que não podem faltar

O projeto deve conter outros elementos. Estes elementos devem fazer com que a sala de cinema ou auditório, seja uma boa experiência para o usuário. A imagem e o som não podem sofrer interferências. Por isso, as salas são  executadas com posicionamento de equipamentos e revestimentos internos propícios à sua utilização.

não pode sofrer interferências, e por isso as salas são  executadas com posicionamento de equipamentos e revestimentos internos propícios à sua utilização.

Seguir esses conceitos e normas técnicas específicas em projeto e aplicá-los devidamente na execução da obra, é o caminho certo para garantir a segurança e conforto de todos no cinema. 

Foi dessa maneira que a FMC planejou a rede Cinemark no Brasil. Quer saber mais? Venha conferir algumas das obras Cinemark para as quais a FMC realizou os projetos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *